2019 @ Todos os direitos reservados
Tadeus Mucelli
back / voltar

Bienal Arte Digital

Em 2018 em co-realização com o Oi Futuro, Belo Horizonte e Rio de Janeiro receberam uma nova plataforma, a Bienal de Arte Digital, que teve um público total de  mais de 43.000 mil pessoas sob as fronteiras entre Arte, Ciência e Tecnologia com o tema "Linguagens Híbridas". A Bienal de Arte Digital agora se torna um projeto singular com atividades múltiplas, ampliando a ocupação com propostas de Arte, Ciência e Tecnologia.
O nosso olhar deve acompanhar as dinâmicas atuais, bem como as produções técnicas devem avançar sem nenhum receio no tempo da indústria. Porém nos cabe uma missão um pouco mais árdua e complexa nesse universo fluido e telemático. Pensar a complexificação do presente, mais do que produzir um futuro ingênuo.

FAD

O Festival de Arte Digital – FAD é um projeto sobre a exploração inventiva de novas tecnologias no campo da arte e da comunicação. Um dos eixos do festival é a exibição de instalações audiovisuais, performances e demais apresentações, que privilegiam a arte eletrônica produzida por máquinas e softwares por meio de mídia digital. O festival também contribui para a formação de jovens criadores através de simpósios, workshops e palestras ministrados por artistas nacionais e internacionais.
 

Ações como as do FAD vêm promovendo o crescimento da criação e exibição no Brasil de trabalhos experimentais de arte criados a partir de tecnologia digital. Pioneiro do gênero no estado, desde 2007 o festival cumpre o papel de gerar programas de conteúdos culturais diversos, promover o acesso da população a novas tendências e manifestações artísticas, além de divulgar e contribuir para a formação de novos talentos e conceitos. Assim, o FAD oferece ao público o melhor da produção brasileira e internacional, contribuindo para o incentivo à exibição e propondo uma reflexão sobre a nova produção de arte eletrônica em Minas Gerais, no Brasil e no mundo.
 

O festival também tem como meta primordial a questão da acessibilidade à informação e ao conhecimento, entendendo que a complexidade dessa questão passa pela popularização não apenas dos suportes, mas de seus conteúdos, códigos e linguagens.

MOSTRA ARTESÔNICA


A música e o som como objetos da experimentação em campos variados, como a eletrônica e o audiovisual, revelando seus diferentes significados e potencialidades em múltiplas plataformas. Essa é a Mostra ArteSônica, que chega à sua segunda edição em Belo Horizonte, no centro cultural do Oi Futuro. Artistas e especialistas em diferentes vertentes da música contemporânea, do Brasil e do exterior, em shows, performances, oficinas, aulas, além de uma seleção especial de filmes e documentários em uma mostra audiovisual,  com premiére de filmes na programação. O projeto, desde sua formulação em 2013, sempre buscou trazer à superfície da cultura o que alguns artistas já produzem de criativo e instigante no  universo dos sons, da música e do audiovisual. 

Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Vimeo - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Vimeo - Black Circle
  • Flickr - Black Circle
  • Black Instagram Icon